Inclusão no Mapa do Turismo Brasileiro abre novas possibilidades

Castanhal foi reconhecida como Cidade Pólo, também, pelo Ministério do Turismo (MTur) ao ser incluída, pela primeira vez, no Mapa do Turismo Brasileiro. A edição atualizada do documento, divulgada há três meses, traz o Pará com 129 municípios distribuídos em seis regiões turísticas, o dobro de cidades que integravam a última edição, de 2016.

A inclusão traz novas, e boas, perspectivas: “O município de Castanhal pode se beneficiar de verbas oriundas do Governo Federal, por meio de investimentos realizados pelo Ministério do Turismo ou via emendas parlamentares federais”, explica o secretário de  Estado de Turismo, Adenauer Góes, em entrevista ao GUIA DE CASTANHAL.

Castanhal pode, agora, ser beneficiado com verbas federais para o Turismo

Em termos turísticos, Castanhal se situa no polo Amazônia Atlântica e é um dos municípios que compõem a Rota Turística Belém-Bragança. Sobre esta divisão, o secretário de Estado explica que “é o que se pretende com o Programa de Regionalização do Turismo, do Governo Federal, que trabalha o fortalecimento da gestão de forma integrada, não apenas com um município isolado, mas com toda a região. O objetivo é fazer o turista permanecer mais tempo nas cidades, a partir de uma rede de atrativos e serviços ofertados pelos municípios”.

Castanhal se beneficia diretamente do fluxo e circulação de pessoas que tenham esta região como destino. É parte integrante da Rota Turística Belém-Bragança, que faz um trabalho de resgate da história e memória desta região. “Hoje, a Rota Turística Belém-Bragança é uma política de Governo do Estado que busca atrair visitantes e dinamizar o setor de turismo doméstico na região”, pontua Adenauer.

Castanhal está na rota do turismo regional 

GESTÃO E POLÍTICAS PÚBLICAS

Para desenvolver e consolidar novos produtos e destinos turísticos, o Ministério do Turismo atua de forma coordenada com os estados, regiões turísticas e municípios na construção anual do Mapa do Turismo Brasileiro. O Tribunal de Contas da União (TCU) e o Senado Federal reconhecem o Mapa do Turismo Brasileiro como um instrumento para orientar a gestão no desenvolvimento de políticas públicas regionalizadas e descentralizadas. A atualização do documento é considerada fundamental para que seja um instrumento eficaz e respeite os princípios de eficiência da administração pública.

NO PARÁ
Outros vinte e cinco municípios paraenses estão nas categorias A, B e C, que são aqueles que concentram o fluxo de turistas domésticos e internacionais. Dentre eles estão Altamira, Belém, Bragança, Marabá, Santarém e Castanhal.

Os demais 104 municípios figuram nas categorias D e E, que não possuem fluxo turístico nacional e internacional expressivo, mas possuem papel importante no fluxo turístico regional e precisam de apoio para a geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.

(Texto: Berna Lameira. Fotos: Cezar Magalhães)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *