Devoção a São José é herança dos imigrantes nordestinos


Carpinteiro na Galiléia, São José era marido de Maria e foi o protetor da Sagrada Família. De acordo com a história, esteve ao lado da esposa em todos os momentos, principalmente na hora do parto de Jesus, que aconteceu em um estábulo, em Belém. Educou e protegeu o menino Jesus.

José: o carpinteiro da Galiléia

A relação com Castanhal se deu por influência da imigração nordestina, nos anos 1900. A Cidade Modelo ainda era uma pequena vila quando os nordestinos aqui chegaram. Na bagagem, além da força do trabalho trouxeram a forte religiosidade, já que no Nordeste a veneração a São José sempre foi muito marcante.

A Cidade Modelo automaticamente herdou a devoção e assim a primeira igreja de Castanhal recebeu o nome do santo. “Em 1911 a Igreja fundou a Paróquia de São José. E posteriormente quando foi elevado a município, Castanhal assumiu como padroeiro o santo da paróquia mais antiga”, explica Vitor Paiva, da Pastoral de Comunicação da Diocese.

Igreja Matriz de São José: a mais antiga de Castanhal

Foi exatamente em 19 de março de 1911 que o arcebispo benzeu o altar-mor e neste mesmo dia criou a Freguesia de São José de Castanhal. A data sempre foi marcada com muita celebração e festejos. Logo o Arraial de São José tornou-se a Festividade mais prestigiada pelos moradores. Assim, o então prefeito de Castanhal Hernani Lameira da Silva instituiu a Lei nº 017 de 14 de maio de 1949, como feriado municipal.

Em todas as referências São José é apresentado como um homem justo, trabalhador e exemplo de pai. A simplicidade e a fidelidade fizeram de São José o protetor escolhido para Maria e para o próprio Jesus, bem como para todos nós.
A ultima menção feita a José nas Sagradas Escrituras é quando procura por Jesus no Templo de Jerusalém. Estudiosos acreditam que ele já era idoso e teria morrido antes da Paixão de Cristo.

DEVOÇÃO
A veneração especial a José começou na Igreja Moderna, quando escritos apócrifos passaram a relatar a sua história. Em 1479 ele foi colocado no calendário Romano com sua festa, em 19 de março. São Francisco de Assis e Santa Teresa dÁvila ajudaram a espalhar a devoção.
Em 1870 José foi declarado patrono universal da Igreja pelo Papa Pio IX. Em 1889 Papa Leão XIII o elevou a bem próximo da Virgem Maria e o Papa Benedito XV o declarou patrono da Justiça Social.
O Papa Pio XII estabeleceu a segunda festa para São José, a festa de “São José, o trabalhador” em primeiro de maio.

FESTIVIDADE EM CASTANHAL

Todos os anos, Castanhal celebra o seu padroeiro com uma Festividade na praça e Igreja Matriz, sempre com programação cultural, show musical, bingos e outros sorteios, além da praça de alimentação.

(Texto: Berna Lameira. Com informações de Movimento Igreja Jovem, Pastoral da Comunicação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *