Sem traslado e romaria de Castanhal, imagem peregrina passará nos bairros


A 22ª Romaria de Castanhal, celebrada no terceiro domingo de outubro, passou por algumas modificações tendo em vista a pandemia do novo coronavírus e as orientações dos órgãos competentes para os eventos com aglomerações de pessoas. A Romaria é organizada pela Diocese de Castanhal e nos últimos anos tem reunido cerca 450 mil devotos, sendo a maior manifestação conjunta de fé da região.

No sábado (29 de agosto) aconteceu na Catedral Santa Maria Mãe de Deus a missa de abertura da Romaria 2020.
Uma grande comissão, formada por equipes de segurança e saúde de Castanhal foi a responsável por afinar detalhes que permitissem a realização da programação da Romaria e proporcionasse de alguma forma a participação do povo.
Muitas coisas mudaram ou foram adaptadas para melhor atender a comunidade cristã, de modo que não fiquemos sem a maior e mais bonita festa do povo da Diocese de Castanhal.

A principal mudança para a Romaria deste ano é a suspensão de todos os eventos presenciais: como o traslado até o Apeú, sempre realizado no sábado; a romaria, no domingo; e a Quadra Nazarena, realizada na semana que sucede a romaria.

A tradicional Maria Fumaça este ano não sairá às ruas, e o que motiva tal decisão é o não favorecimento de lentidão exigido pelo veículo que necessita de pessoas ou reboque para se locomover. Partiu de Dom Carlos a iniciativa para que no percurso nada provoque aglomerações, sugerindo ainda que a berlinda não pare para homenagens, pois seguindo direto diminui também a possibilidade do agrupamento de pessoas.

A Romaria é uma festa tradicional e que sempre ocorreu com a presença de grande público, o povo foi quem sempre saiu ao encontro da Mãe, neste ano, em uma versão totalmente nova, é a Mãe que vai ao encontro dos filhos, como sempre foi, mas desta vez muito mais visível e experimentado pelos fiéis e devotos de Maria.

Em substituição aos eventos presenciais, a Diocese organizou a passagem da imagem peregrina por todas as paróquias da Cidade Modelo, uma forma de levar a Mãe de Deus ao encontro de seus filhos.

A Diocese conta com a compreensão dos devotos e pede para que fiquem em casa e assistam toda a programação pela Tv Mãe de Deus e redes sociais.

Também na comunicação a equipe será reduzida, porém usará de estratégias para oferecer uma melhor participação das pessoas, para isso, como em outros anos, estabelecerá parcerias com outros canais de comunicação da cidade, proporcionando um maior envolvimento das pessoas a partir de suas residências.

Veja como ficou a programação oficial:

(Texto: Berna Lameira, com informações da Diocese de Castanhal)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *